terça-feira, 2 de outubro de 2018

Mãe, eu ainda sou pequenina!

Síndrome dos filhos mais velhos ou não, a verdade é que às vezes eu também me esqueço que ainda és pequenina, que és a mais velha, mas a minha pequenina.

Os pais não têm sempre razão, os pais não estão sempre certos, esta cena da parentalidade é difícil como tudo, as teorias são imensas, a pressão da sociedade pesa sim senhor, o dia-a-dia é uma azáfama e os pais erram, os pais enganam-se, os pais são injustos, os pais são humanos.
E eu tenho dias em que exijo demais, em que te peço coisas que ainda não tens de fazer, responsabilidades que ainda não tens de tomar, porque tu ainda és pequenina...

No crescimento de uma crianças nunca sabemos quem aprende e cresce mais, se os filhos ou se os pais. Eu cresço e aprendo todos os dias, mas  é literalmente todos os dias, tu ensinas-me tanto, ensinas-me a viver com alegria, a querer abraçar e conquistar o mundo, a querer brincar sem parar, a nunca parar de mexer, a rir, a cantar, a sonhar, a ser feliz,  a ser mais brincalhona, porque tu ainda és pequenina...

Nem sempre os pais estão dispostos, têm tempo ou estão focados em ouvir os filhos,  melhor em escutar os filhos, muitas vezes os filhos têm de gritar, berrar e rebolar pelo chão para lhes darmos 5% do nosso tempo, sim, na verdade passamos tão pouco tempo juntos, entre escola, actividades extra-curriculares e afins, sobra pouco tempo de qualidade. Tenho feito um esforço para ouvir, não, não, para te escutar e se me dizes que és pequenina eu vou ouvir, vou escutar, vou parar e reformular, sim porque tu ainda és pequenina...

Se vai correr sempre tudo bem? Não sei mesmo, vou esforçar-me, mas não posso prometer que nunca erre.

Sigo o meu melhor caminho e aprendo a relativizar, a relevar, a deixar ir, a exigir menos, a rir de mim, a sorrir para a vida, a viver onde realmente faço falta, a ser verdadeira, deixo que me ensines, que me guies e quando me dizes que és pequenina, eu irei parar, respirar fundo, abraçar-te e agradecer por seres mais sensata do que eu, porque podes ser pequenina, mas és enorme no coração e na alma.

... até à lua e voltar...

Mãe 

Enviar um comentário

Instagram

TODAS AS IMAGENS E CONTEÚDOS DESTE BLOG SÃO PROPRIEDADE DE CLÁUDIA GONÇALVES GANHÃO.
NÃO É PERMITIDO COPIAR OU UTILIZAR QUAISQUER CONTEÚDOS DESTE BLOG
PARA QUALQUER FINALIDADE SEM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.
© by Cláudia Gonçalves Ganhão . Design by Fearne.