segunda-feira, 2 de julho de 2018

Fim-de Semana | Fez - Marrocos

A menos de 2 horas de Lisboa encontra-se um destino que de tão diferente e disruptivo do que é da nossa realidade parece que viajamos para um local longínquo, outra dimensão. Fez, é a segunda cidade Marroquina que conheci e tal como Marraquexe, primeiro estranha-se e depois entranha-se.

Na nossa viagem em Fez grande parte foi passada na Medina, que tem 9000 ruas e é um autêntico labirinto, aconselho vivamente a fazerem-se acompanhar por um Guia oficial que vos levará a todos os locais de maior interesse sem que se percam, pois é quase impossível conseguir sair de lá ou encontrar os locais que se quer visitar sem ajuda. E não há mapa que nos valha, pois as ruas ou não estão identificadas ou estão identificadas em árabe. É fácil perder o sentido de orientação e ficarmos literalmente perdidos, mas é uma aventura daquelas! 

A Medina prende-nos pelas suas cores, cheiros, um apelo aos sentidos onde tudo é intenso, quente, onde nos sentimos verdadeiramente alienígenas, vindos de um outro mundo. As pessoas são amistosas mas não perdem uma boa oportunidade para fazer dinheiro fácil, regatear e conseguir levar vantagem sob os turistas. 
A Medina de Fez tem bastantes turistas, principalmente chineses, americanos, mas o turismo ainda não está massificado e ainda bem. Não há insegurança, há algum cuidado com os turistas, mas também não é daqueles sítios onde se anda totalmente à vontade, pois numa Medina com 9000 ruas, sem vigilância, sem rede de telemóvel a grande parte do tempo, sem se perceber nada de árabe parece tão fácil acontecer algo de estranho, mas felizmente correu tudo muito bem, gostámos imenso, conseguimos desligar da intensidade da vida citadina, foram 2 dias mas foram perfeitos.
E do que gostei mais? De tudo! As Tinturarias, os objectos de pele, o artesanato, as especiarias, os tapetes, os frutos secos, as cestas, as pessoas, os couscous, as tajines, o chá de menta.


Numa experiência anterior em Marrocos tínhamos ficado hospedados numa cadeia hoteleira e desta vez quisemos experimentar ficar num Riad e através do Booking reservamos o Palais Houyan, que fica bem perto da Medina e a cerca de 20 minutos do aeroporto, custando a viagem de táxi cerca de 15€. O Palais Houyan é um antigo palácio transformado num alojamento com 12 quartos, com um excelente serviço e lindo de morrer, saído directamente das 1001 noites. 
Viajamos com a TAP Express, que tem um voo diário de Lisboa para Fez. Um fim-de-semana inesquecível para quebrar com a rotina, 100% recomendado! 


Boas Viagens! 

Enviar um comentário

Instagram

TODAS AS IMAGENS E CONTEÚDOS DESTE BLOG SÃO PROPRIEDADE DE CLÁUDIA GONÇALVES GANHÃO.
NÃO É PERMITIDO COPIAR OU UTILIZAR QUAISQUER CONTEÚDOS DESTE BLOG
PARA QUALQUER FINALIDADE SEM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.
© by Cláudia Gonçalves Ganhão . Design by Fearne.